Elogie em público e corrija em particular. Paois sábios orientam sem ofender, e ensinam sem humilhar




Exalte em público as virtudes dos seus filhos, elogie-os quando merecem, mas deixe para corrigir os seus erros em um ambiente privado, sem machucar. Os gritos, as reprovações em voz alta e as comparações sempre recorrentes com outras crianças derrubam a autoestima das crianças.


O tema sobre como corrigir as nossas crianças quando estamos em público sempre é um assunto complexo e delicado. Existem mães e pais que, simplesmente, não hesitam em criar uma cena a base de gritos e críticas, sem pensar nas consequências que isso pode ter. Um mau comportamento, uma travessura ou uma palavra fora do lugar em algumas ocasiões desencadeia um drama difícil de esquecer.


Com os filhos acontece como em qualquer outra dinâmica relacional. 

A pessoa acostumada a corrigir ou chamar a atenção do seu parceiro em público com um tom acusatório, depreciativo e irônico, machuca. O chefe que recrimina o seu empregado na frente dos outros nunca será um bom líder.


Seja paciente e compreenda suas emoções. Saiba que as mesmas coisas que ofendem você, também podem causar dano para o seu filho. Por isso, lembre-se, é melhor elogiar em público e corrigir em particular, mas sem machucar.


Precisa de ajuda? Agende um horário pelo WhatsApp.


#psicologia #psicologa #psicologaivonete #psicologiacuritiba

#psicologiaonline #psicologaonline #terapiaonline #psicoterapia #terapiacuritiba #terapiainfantil #terapiafamiliar #terapiaindividual #terapiaadulto #psicoterapiainfantil #psicoterapiaadulto #psicoterapiacuritiba

#psicoterapiaonline #depressao #ansiedade #sindromedopanico #coach #inteligenciaemocional #autoconhecimento #autoestima #autoajuda #saudemental #saudeemocional

#relacionamento

#superacao


0 visualização

CRP 08/04038

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

Atenção: Este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br.

Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.